23/11/2021

Ação lembra o Dia Mundial de Prevenção à Lesão por Pressão

Atividade foi promovida pelo Time Pele Íntegra.


Fonte: Renata H. Ghiggi/Relações Públicas
COMPARTILHAR:

No dia 21 de novembro comemora-se o Dia Mundial de Prevenção de Lesão por Pressão. Popularmente conhecidas como escaras ou úlceras, as lesões por pressão são o terceiro tipo de evento adverso que são mais notificados pelos Núcleos de Segurança do Paciente dos serviços de saúde do Brasil, de acordo com nota técnica da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicada em 2017. A lesão por pressão ocorre em pessoas acamadas, com mobilidade reduzida ou que ficam por muito tempo na mesma posição, por não toleram outra posição. As lesões surgem devido a interrupção sanguínea em uma determinada área do corpo, ocasionada muitas vezes pela pressão, atrito, umidade ou até mesmo por dispositivos médicos na pele .

No HSFA são realizadas diversas ações pela equipe multidisciplinar com o intuito de reduzir ou eliminar o risco de lesão por pressão. O time Pele Íntegra está constantemente alertando sobre a gravidade do problema e como preveni-lo através do usou de produtos de alta tecnologia, considerados os melhores do mercado em prevenção, de educação permanente aos colaboradores e apoio dos familiares. “As lesões por pressão causam diversos danos não só na pele. Elas causam dor, sofrimento, aumentam o tempo de internação, o risco de infecções e dificultam a melhora do paciente. Nosso objetivo é evitar que essas lesões ocorram", afirma a enfermeira Rosangela, responsável pelo time Pele Íntegra

Uma das ações, realizada no dia 23, foi a final do jogo de tabuleiro onde, de forma descontraída e dinâmica, os funcionários relembraram a importância do cuidado com a pele do paciente, a prevenção e o tratamento das lesões. O setor acolhimento/sala de medicação venceu a competição e, como prêmio, cada profissional de enfermagem recebeu uma camiseta do time Pele Íntegra.

 

Centro Especializado em Lesões de Pele

As as feridas crônicas são um problema complexo. Comumente resistentes a terapias convencionais, elas comprometem a qualidade de vida da população. Estima-se que cerca de 1% da população mundial sofra com feridas que não cicatrizam.

Para atender a demanda do município de Parobé, em 2011 foi criado o Grupo ambulatorial de Lesões de Pele do Hospital São Francisco de Assis de Parobé.

Em 2014 iniciou-se o atendimento a região, com aproximadamente, 85 pacientes portadores de lesões crônicas, entre elas, vasculares ocasionadas por distúrbios venosos e/ou arteriais, diabetes, enxertos, queimaduras, traumas ortopédicos, lesão por pressão e cirurgias plásticas.

Em 2016 foi criado o CELP - Centro Especializado em Lesões de Pele, uma nova estrutura para atendimento com recepção, salas de procedimentos e consultório.

Atualmente são atendidos pacientes de todo o Estado, que são encaminhados ao serviço através dos Centros de Saúde da Família e das Secretarias Municipais de Saúde.

O tratamento utiliza diversos tipos de coberturas e materiais diferenciados, de alta tecnologia, como hidrogéis, hidrocolóides, hidrofibras, alginatos e terapia compressiva, que aceleram o processo de cicatrização da lesão, além da abordagem humanizada e multiprofissional que facilita a adesão do paciente ao tratamento e cria vínculo com a equipe composta por técnicos de enfermagem, enfermeiros, cirurgiões vasculares, clínicos gerais, cirurgiões gerais, ginecologistas, cirurgiões plásticos, dermatologistas, nutricionistas, psicólogas e fisioterapeutas. Em 2021 já foram realizados mais de 5 mil curativos.